UM NOVO LAR NA IMENSIDÃO DA MATA

Código: V39KV4RUJ
5x de R$ 5,44
R$ 25,00
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 25,00 sem juros
    • 2x de R$ 12,79
    • 3x de R$ 8,73
    • 4x de R$ 6,69
    • 5x de R$ 5,44
  • R$ 25,00 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Autor: Leandro Mayer
Ano de Publicação: 2020
Páginas: 128


Sinopse:

Este livro resultou da junção de documentos e reminiscências produzidas por Paul Friedrich Ramminger (1909-1996), localizadas junto ao arquivo da família Ramminger e no Museu Municipal Pastor Karl Ramminger em Mondaí. Com detalhadas narrativas, os documentos expressam os sentimentos em torno da emigração (a família Ramminger emigrou da Alemanha para o Brasil em setembro de 1921), dá detalhes sobre a breve estadia em Neu-Württemberg e, finalmente, em abril de 1924, descreve o “cenário” da vida pioneira em Porto Feliz. Um novo lar na imensidão da mata. Um autêntico relato de pioneirismo.

Paul F. Ramminger teve, ao longo da vida, a importante preocupação do registro, cujos relatos tratam de relevante contribuição no campo da história da colonização do oeste catarinense, em especial Porto Feliz, hoje Mondaí, onde a família Ramminger é uma das pioneiras. As dificuldades e adversidades da vida pioneira, experimentada pelos pioneiros da colonização junto às margens do rio Uruguai, ganham vida nos registros de Paul. Valorosamente lembra da mulher pioneira por seu “silencioso heroísmo”, socorrendo esposos e filhos nos momentos mais difíceis.

Igualmente impressionantes são as reminiscências sobre o Selbstschutz – Sociedade de Autodefesa –, a participação como voluntário na Revolução Constitucionalista de 1932 e os relatos sobre as prisões e torturas que sofreu durante os eventos repressivos desencadeados por Getúlio Vargas durante o Estado Novo, especialmente nos anos de 1942 e 1943. Esses relatos, em especial, são muito importantes para a historiografia, pois tornam possível compreender uma história regional inserida numa conjuntura global, possibilitando, por meio da redução da escala de análise, perceber aspectos que passariam despercebidos no campo das macroanálises.

Das muitas contribuições às causas comunitárias, certamente a mais importante foi, em 1972, iniciar voluntariamente as atividades para a criação do museu do município de Mondaí, tarefa que desempenhou até sua morte em 1996. Apelava veementemente para que os moradores não destruíssem objetos dos antepassados, especialmente indígenas, encontrados na região de colonização. “Entreguem tudo isso para o nosso museu, para ficar guardado para vossos filhos, netos e bisnetos e para a história do nosso querido município de Mondaí”, escreveu em 1990.

Produtos relacionados

5x de R$ 5,44
R$ 25,00
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • Mercado Pago
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Leandro Mayer - CPF: 004.558.610-13 © Todos os direitos reservados. 2022